Públicado em: 25 de agosto de 2020

Fala-se muito que o turismo da retomada será focado em lugares abertos, em meio à natureza e com menos gente ao redor. Enquanto não houver uma vacina, a tecla do “distanciamento social” será batida à exaustão. Há pessoas que se contentam em alugar uma casa em algum lugar isolado (veja algumas nas proximidades de São Paulo e de Belo Horizonte), outros gostariam de continuar perambulando, mas temem a função de entrar e sair de hotéis e do contato com outros hóspedes.

Uma alternativa para quem não abre mão dos deslocamentos são as viagens de motorhome, campervan e trailer, modalidades ainda pouco difundidas entre nós. Enquanto americanos, australianos e até argentinos mostram-se adeptos da casa sobre rodas há tempos, no Brasil sempre foi um estilo de viagem para poucos. Algumas das razões são a baixa oferta de veículos, estradas ruins, segurança, preço elevado e também algo cultural: o brasileiro ainda associa a ideia de férias com o não fazer nada, o que está longe de ser o caso de quem acampa utilizando um veículo, o dito caravanismo.

Mas a contar pelo que vem acontecendo na Europa, o cenário brasileiro talvez mude um pouco daqui para frente. Na Espanha, uma única locadora de motorhomes, a Yescapa, viu um incremento de 60% nas reservas para julho e agosto em relação ao mesmo período de 2019, como reportou a AFP. 

No Brasil, o interesse pelo caravanismo também aumentou significativamente. Foi o que percebeu a Vandão Motorhomes, uma das empresas de aluguel de veículos recreativos mais tradicionais do país. A locadora viu aumentar as reservas para o segundo semestre em 70% em relação ao mesmo período do ano passado. A maior razão, claro, é a possibilidade do distanciamento social.

E foi exatamente isso que vivenciou Ana Claudia Crispim, diretora de criação e viajante de carteirinha, que compartilha suas experiências pelo mundo no @rivotrip.oficial, no Instagram. Ano passado, antes do cenário sanitário mudar radicalmente, ela, o marido e o filho de 3 anos percorreram o oeste dos Estados Unidos a bordo de um motorhome, pelos estados da Califórnia, Nevada e Arizona. Foram 15 dias com quase nenhum contato humano. “Eu me retirei do mundo. Não tivemos muita interação com outras pessoas. Foi muita natureza, lugares vazios e uma imensidão para curtir em família”, conta. 

Na opinião de Ana, trailers e motorhomes são as opções mais seguras para viajar em tempos de covid-19. E não só pela menor interação com outros turistas: além de não se expor em hotéis, pousadas e nem aeroportos, as casas-móveis estão sob o seu total controle – ou seja, você mesmo supervisiona a limpeza e a segurança do ambiente. 

Mas mesmo antes da pandemia, as viagens a bordo de veículos recreativos já apresentavam vantagens. Confira a seguir algumas dicas e orientações importantes antes de sair alugando um motorhome e, sobretudo, avalie se esse tipo de turismo combina com o seu perfil. 

Fonte: https://viagemeturismo.abril.com.br

Topo
× Fale conosco.